FANDOM


Cronos Editar

Por volta do ano de 2012 e 2013 uma iniciativa de criar um jogo de RPG para PC utilizando o suporte do RPGMaker VX, chamado até hoje de "Cronos". Isso aconteceu entre o autor e um de seus primos entusiasta de programação. O autor iniciou outros jogos relacionados ao que hoje chamamos de "Coruja de Pedra" anteriormente no RPGMaker 2000. O porém, o do VX que foi mais longe, mesmo não tendo saído das fases iniciais.

A ideia seria narrar página a página, ou ao menos adaptar capítulo por capítulo, a história não só de Alec Noctua , mas também a de seu grupo o 13º Quarteto, codnome ORPHEUS. E o projeto do jogo estava sendo muito feliz em sua empreitada, tanto estética quanto narrativa. No entanto o esforço, concentração e comprometimento constante de ambos (um em Brasília e outro em Goiânia) sabotaram a construção e evolução dele, que foi abandonado com o tempo, restando apenas seus arquivos, alguns suspeitos de estarem corrompidos.

O próprio "Coruja de Pedra" foi concebido como um RPG de mesa, depois um boardgame com cartas. Só depois então que se tornou um romance.

Toda a parte gráfica do jogo foi colecionada e captada da internet e depois disso adaptada e redesenhada, em alguns casos. Exceto os Facesets, os avatares dos personagens, que o próprio autor confeccionou.

O jogo seria desenvolvido graficamente usando uma lógica chamada de "Pharalax", que permitia maior liberdade na construção do mundo, mais camadas de objetos e um melhor resultado visual. Toda a mecânica de batalha e funcionamento geral do jogo não seria muito diferente do padrão do RPGMaker VX.

Quests Editar

As quests seguiriam uma lógica específica, sugerida e elaborada em parte pelo Estevão, onde você seguiria algumas missões encontradas nos livros, e outras apenas citadas nos livros. No entanto haveria uma série incontável de segredos e missões secretas que seriam apenas localizadas ou ativadas se o jogador fizesse uma ligação intríseca entre o que está acontecendo no jogo com o que está escrito nos livros. Charadas, mistérios ou apenas investigações naturais aconteceriam num emaranhado de quebra-cabeças onde cada linha de diálogo poderia esconder uma dica no jogo.

Isso vai de encontro à própria proposta da equipe de Alec Noctua no "primeiro livro" de Coruja de Pedra, que é de investigação e ação de contraespionagem. Fazer o jogador encarnar um detetive, um exterminador e um policial de elite seria o objetivo geral deste jogo.

Diferencial de BatalhaEditar

Os poderes e possibilidades de combate dos personagens são altíssimos, como bem diz o enredo. Então o jogo, e o sistema de batalha, teria alguns limitadores e problemas constantes para o jogador. O principal dele seria o Eranium, o combustível dos relógios temporais da Cohors Praetoria Nihil. Ele seria usado para utilizar as habilidades mais poderosas, úteis e práticas dos personagens, seria a "magia" dentro da lógica de um RPG. E dentro dessa proposta o Eranium seria como a Mana. Outros limitantes como o da Stamina existiriam, no entanto o foco seria o de obrigar o jogador a gerenciar com cuidado seus suprimentos de Eranium. Fazer com que ele descubra formas de conseguir economizar, coisa que seria possível de várias formas dentro do combate mesmo. Seja por efeitos de outras magias e ações simples entre os personagens (teria que existir muita sinergia) ou seja cirulando no mapa e tomando determinadas decisões benéficas a longo prazo. Em resumo sabendo usar com sabedoria tanto as ações básicas de seus personagens, quanto as ações mais complexas dentro e fora do combate.

PersonagensEditar

O jogo seria baseado em apenas nos quatro membros da ORPHEUS, o 13º Quarteto, como personagens jogáveis. Alguns planos de inserir uma expansão avançada onde você criaria seu próprio esquadrão sempre existiram, porém a princípio o jogo seria jogado com Alec Noctua, Ricardo Carpio, Edgar Agiles e Flavius Flamus.

Como o líder da equipe, Alec teria habilidades que afetam todos os seus colegas sem envolver o Eranium, ou seja, sem magia. Orientações e comandos que aumentam a efetividade do grupo todo ou de um colega específico. Valendo para várias ações específicas, ele seria a base estratégica, sempre o primeiro a agir que determina toda a lógica que o jogador assumiria, ou não, naquele combate. Com Eranium Alec teria habilidades determinantes e avassaladoras em geral, porém muito caras de se suprir. Por ele preferir espadas, seria como um Knight ou Swordsman.

Ricardo, assim como Alec, é um Ultor. Classe voltada totalmente para o combate, com ele preferindo armas de fogo, principalmente pistolas. Seria um soldado e suporte de fogo valiosíssimo em combates sem envolvimento de Eranium juntamente com o Alec cuidando das lutas corpo-a-corpo. Entretanto suas habilidades especiais com os relógios seriam mais fracas que as de Alec, porém muito mais baratas. Seu trunfo também é o de ter muitos golpes e técnicas em conjunto com seus colegas, sendo um tipo de eixo importante para as lutas com ou sem "magia". Como um Archer ou Ranger.

Flavius é o Alchimista, um químico. Assim como Edgar é um suporte, porém teria uma faceta mais ofensiva do suporte. Com ou sem Eranium, ele forneceria compostos benéficos para a equipe, ou para o inimigo (como Potions e Poisons). Sendo um Healer em geral nesse aspecto. Porém usando Eranium é que suas habilidades se amplificam mesmo. Criando proteções químicas, anti-reagentes, cortinas de fumaça, nuvens venenosas e, sua especialidade, labaredas incendiárias de todo tipo. Ele protegeria a equipe de armas químicas e biológicas, assim como daria vários tipos de apoios, no entando suas habilidades agressivas seriam muito poderosas e perigosas, inclusive para os membros da sua própria equipe.

Enfim teríamos Edgar, um Daemon, um engenheiro do tempo. Ele seria o mais dependente do Eranium de todos os quatro membros da Party, mas também o que daria mais vantagens para um jogador inteligente. Sem as "magias" ele cuidaria da manutenção dos equipamentos de seus aliados, dando pequenas vantagens e protegendo eles de determinados malefícios que possam acontecer. Com Eranium ele teria em mãos todas as possibilidades que a Tecnologia Temporal (ou Tecnologia do Eranium) permite. Isso significa que ele pode distribuir buffs e debuffs poderosíssimos e com várias naturezas diferentes. Ao mesmo tempo que ele gasta muito Eranium, ele ajuda a economizar o Eranium de seus colegas ou potencializa seus poderes de forma generalizada. Seus poderes destruitivos não usam de armas ou produtos químicos, mas sim da desconfiguração física e temporal de seus adversários, causando mortes instantâneas ou mesmo resultados pertubadores. Sua função final também é a de eliminar, ou diminuir, os malefícios que o uso do Eranium pode resular em seus colegas. Coisas que dentro do RPG podem ser entendidas como envenenamento, sangramento, atordoamento e etc.

Galeria Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória